Pe. Domingos Areais publica tese de doutoramento em livro

Pe. Domingos Areais publica tese de doutoramento em livro

“A Páscoa de Jesus, Partogénese da Nova Humanidade” dá nome à tese de doutoramento, agora também publicada em livro, da autoria de Domingos Areais, pároco de Folgosa e São Pedro Fins. Sessão de pré-lançamento da obra decorre hoje, 30 de abril, pelas 20h45, no pequeno auditório do Fórum da Maia.

A apresentação do livro, reservada às pessoas mais próximas por imposição da Covid-19, será feita pelo vereador Paulo Ramalho e por José Carlos Carvalho, orientador da tese. A sessão será moderada pela Raquel Freitas.

Para Pe. Domingos Areais, esta obra é «uma longa caminhada» que «representa cinco anos de estudo e de investigação». Nos dias que antecederam a Páscoa deste ano, o Maia Hoje esteve à conversa com o pároco. Fica um excerto da entrevista dada a este jornal.

O autor

Chama-se Joaquim Domingos da Cunha Areais e nasceu a 30 de agosto do ano de 1966, em São Pedro Fins. Em 1991, foi ordenado padre. Foi professor no Seminário do Bom Pastor, em Ermesinde, durante dois anos, e pároco da Arrifana, em Santa Maria da Feira, de 1992 a 2004. Na altura, estava perto dos missionários da Boa Nova que tinham uma experiência no Japão. Partiu em 2005 para o Japão, onde permaneceu cinco anos, dois dos quais a estudar língua japonesa. Foi padre em duas paróquias, Ibaraki e Takatsuki. O bispo do Porto, na altura, D. Manuel Clemente enviou-o, no ano de 2010, para o Pontifício Instituto Bíblico de Roma, em Jerusalém, estudar a Sagrada Escritura, onde esteve durante quatro anos. Esta instituição universitária, onde aprendeu línguas antigas como o grego e o hebraico, é, como explica, considerada o supra-sumo dos Estudos Bíblicos.  Fez ainda um semestre na Universidade Hebraica de Jerusalém e foi em Roma que iniciou a tese de doutoramento.
Hoje, aos 54 anos, acumula os cargos de pároco de Folgosa e São Pedro Fins, e ainda professor de Bíblia no Centro de Cultura Católica.

A tese de doutoramento

Regressou em 2014 a Portugal para pastorear as paróquias de Folgosa e São Pedro Fins, onde permanece até aos dias de hoje. Defendeu a sua tese de doutoramento em setembro passado, sob o tema “A Páscoa de Jesus, Partogénese da Nova Humanidade. Estudo Exegético de JO 16, 16-33”.  O pároco revelou que está já marcada uma apresentação do livro sobre a sua tese, cuja capa é ainda um mistério guardado pelas mãos de um paroquiano que a desenhou, e que terá lugar no pequeno auditório do Fórum da Maia, no próximo dia 30 de abril, pelas 21h30.

Um estudioso

Pelos muitos livros que se vão dispondo em cima da sua secretária, cujos títulos são umas tantas vezes impercetíveis, é visível o estudioso que confirma ser. 
Atualmente, fala seis línguas modernas (inglês, espanhol, italiano, alemão, francês e japonês) e ainda quatro antigas (latim, grego, hebraico e siríaco). «Com este background das línguas antigas e modernas que tenho, consigo aceder a muita informação que procuro investigar de acordo com o método histórico-crítico, que aprendi no Instituto de Roma».
Diz não ser fácil conjugar as funções e os gostos. «Os paroquianos estão em primeiro lugar, mas todo o meu tempo livre é para estudar Bíblia».

Compartilhar este post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *