Novo Mercedes-Benz Classe C chega à C. Santos e faz magia a Mário Daniel

Novo Mercedes-Benz Classe C chega à C. Santos e faz magia a Mário Daniel

O novo Mercedes-Benz Classe C já está disponível na Sociedade Comercial C. Santos. A nova geração de um dos modelos mais bem-sucedidos da história da marca chega pronta para fazer magia ao conhecido mágico Mário Daniel.

Mário Daniel, que é um dos mais antigos embaixadores da Sociedade Comercial C. Santos, é um consagrado mágico português, autor do programa de sucesso da SIC Minutos Mágicos e esgota salas de espetáculos por todo o país. Desta feita, porém, no lançamento da nova geração Mercedes-Benz Classe C, virou-se o feitio contra o feiticeiro.

É que é o automóvel que faz o “número” ao mágico, perguntando-lhe se tem tempo para um truque, levando, com um tom divertidamente autoritário, Mário Daniel a baralhar e escolher várias cartas. Contado é divertido, mas o melhor mesmo é ver o vídeo “A magia do novo Classe C”, no YouTube da Sociedade Comercial C. Santos.  

Cerca de 10,5 milhões de unidades O novo Mercedes-Benz Classe C (W206) chega nas versões Limousine e Station. Com a mais recente linguagem de design da Mercedes-Benz, o modelo impressiona e faz jus ao passado do Classe C, um dos mais bem-sucedidos automóveis da história da marca (vendeu 10,5 milhões de unidades em todo o mundo ao longo das anterior cinco gerações). A distintiva grelha do radiador caracteriza a secção dianteira. Todas as versões do modelo integram uma estrela central, com ligeiras diferenças na grelha do radiador ao nível do design e do carácter. A versão base integra uma estrela central e lamelas. A linha de equipamento Avantgarde integra elementos decorativos adicionais nas lamelas, enquanto a grelha do radiador e o para-choques dianteiro inclui adornamentos

Mário Daniel, que é um dos mais antigos embaixadores da Sociedade Comercial C. Santos, é um consagrado mágico português, autor do programa de sucesso da SIC Minutos Mágicos e esgota salas de espetáculos por todo o país. Desta feita, porém, no lançamento da nova geração Mercedes-Benz Classe C, virou-se o feitio contra o feiticeiro.

É que é o automóvel que faz o “número” ao mágico, perguntando-lhe se tem tempo para um truque, levando, com um tom divertidamente autoritário, Mário Daniel a baralhar e escolher várias cartas. Contado é divertido, mas o melhor mesmo é ver o vídeo “A magia do novo Classe C”, no YouTube da Sociedade Comercial C. Santos.  

Cerca de 10,5 milhões de unidades O novo Mercedes-Benz Classe C (W206) chega nas versões Limousine e Station. Com a mais recente linguagem de design da Mercedes-Benz, o modelo impressiona e faz jus ao passado do Classe C, um dos mais bem-sucedidos automóveis da história da marca (vendeu 10,5 milhões de unidades em todo o mundo ao longo das anterior cinco gerações). A distintiva grelha do radiador caracteriza a secção dianteira. Todas as versões do modelo integram uma estrela central, com ligeiras diferenças na grelha do radiador ao nível do design e do carácter. A versão base integra uma estrela central e lamelas. A linha de equipamento Avantgarde integra elementos decorativos adicionais nas lamelas, enquanto a grelha do radiador e o para-choques dianteiro inclui adornamentos

Quanto à secção traseira, na variante Limousine, pela primeira vez no Classe C os farolins traseiros são constituídos por duas peças, com as funções de iluminação divididas entre a secção do painel lateral e a secção da tampa da bagageira.

Com um comprimento de 4751 mm e uma largura de 1820 mm, as dimensões das variantes Limo e Station são consideravelmente superiores quando comparadas com as das variantes do modelo antecessor. A distância entre eixos aumentou 25 mm para 2865 mm. Os ocupantes dianteiros e traseiros beneficiam das maiores dimensões exteriores.

O baixo coeficiente aerodinâmico do modelo antecessor (Limo: Cd 0.24, Station: Cd 0.27) foi preservado apesar das maiores dimensões exteriores.

A capacidade do compartimento de bagagens da variante Station é 30 litros superior em relação à do modelo antecessor, tendo agora uma capacidade de 490 a 1510 litros. Outras melhorias práticas: a altura do compartimento de bagagens até à cobertura retrátil (bem como o comprimento do compartimento de bagagens) foi aumentada em relação ao modelo antecessor. A embaladeira do compartimento de bagagens está posicionada a uma altura ligeiramente inferior.

Forte digitalização

O interior criteriosamente configurado e pensado ao mais pequeno detalhe também revela o elevado padrão de qualidade. Com um design orientado para o condutor, destaque para o ecrã LCD de alta resolução de 12,3 polegadas no painel de instrumentos. O maior nível de digitalização também é óbvio no ecrã central, onde são disponibilizados controlos das funções do veículo através do ecrã tátil de elevada qualidade de 11,9 polegadas (30,2 cm). A orientação de retrato é particularmente vantajosa para a navegação. O ecrã tátil aparenta igualmente flutuar no revestimento. Tal como o tablier, o ecrã encontra-se ligeiramente orientado para o condutor.

Tal como o novo Classe S, o novo Classe C está equipado com a segunda geração do MBUX (Mercedes-Benz User Experience). O assistente de voz “Olá Mercedes” torna-se agora interativo e com maior capacidade de aprendizagem através da ativação dos serviços online na Mercedes me App. Adicionalmente, certas ações podem ser realizadas mesmo sem a palavra-chave de ativação “Olá Mercedes”. É o caso, por exemplo, do atendimento de uma chamada telefónica. Com a função MBUX Smart Home, o Classe C torna-se agora um centro de controlo móvel da residência de muitas pessoas. Como o Smart Home comunica

com os sensores e atuadores através da rede WLAN, tornando a residência cada vez mais inteligente e comunicativa, a temperatura, as luzes, os estores e os aparelhos elétricos podem ser monitorizados e controlados remotamente. Sensores de movimento e interruptores fim-de-curso nas janelas informam o utilizador sobre possíveis intrusos ou quaisquer movimentações de pessoas nas suas residências.

Eletrificação total

A gama de motores do novo Mercedes-Benz Classe C inclui apenas quatro versões de motores de quatro cilindros da atual família de motores modulares da marca. Além da sobrealimentação, os motores diesel e a gasolina integram agora um motor de arranque/alternador (ISG) para a assistência inteligente em condições de baixa rotação, como num modelo híbrido suave de segunda geração.

O ISG utiliza um sistema elétrico de bordo de 48 V que permite a utilização de funções como a circulação em roda livre, potência suplementar ou recuperação de energia, e permite também uma significativa redução do consumo de combustível. A caixa de velocidades 9G-TRONIC foi adicionalmente desenvolvida para permitir a utilização do ISG e é agora equipada em todas as versões do Classe C.

As motorizações disponíveis na fase lançamento são a C200 (M254 de 1,5 litros) a gasolina e a C220 d e C300 d (o 2.0 OM 654), a diesel. Depois do lançamento, chegarão mais motorizações, bem como as versões híbridas plug-in, com autonomias 100% elétricas de uns impressionantes 100 km.

Direção do eixo traseiro: maior agilidade e dinamismo

O novo Classe C é especialmente ágil e estável com a opcional direção do eixo traseiro e com relação de transmissão mais direta da direção dianteira. O ângulo da direção no eixo traseiro pode atingir até 2,5 graus. Esta solução permite reduzir o diâmetro de viragem em 43 centímetros para 10,64 metros.

Para atingir o ângulo máximo de viragem, o volante requer uma menor quantidade de voltas. Com a direção do eixo traseiro, e em função da cadeia cinemática, são necessárias 2,1 voltas ao invés das 2,35 voltas (tração traseira com direção de conforto) ou 2,3 voltas (versões 4MATIC com direção de conforto). A uma velocidade inferior a 60 km/h, as rodas traseiras são direcionadas no sentido oposto ao das rodas dianteiras – e até 2,5 graus no sentido oposto ao do

ângulo do eixo dianteiro durante as manobras de estacionamento. Em função da situação, este sistema permite reduzir virtualmente a distância entre eixos, tornando o veículo mais manobrável, leve e ágil. A uma velocidade superior a 60 km/h, as rodas traseiras são direcionadas até um ângulo de 2,5 graus no mesmo sentido das rodas dianteiras. Este aumento virtual da distância entre eixos fornece vantagens notáveis no que diz respeito à melhoria da estabilidade e da segurança a alta velocidade, durante as rápidas mudanças de faixa de rodagem ou durante as súbitas manobras de desvio.

Preços desde 48 mil euros

Os preços indicativos das variantes já disponíveis da nova geração Mercedes-Benz Classe C variam entre os 48 mil e os 59 350 euros na versão Limousine e os 49 750 euros e os 61 150 euros para a Station.

Preços Classe C (W206)

Versão                         CC               CV       Caixa     Preço indicativo (c/IVA)

C 200 Limousine        1496              204       Auto                  48 000 €

C 200 Station              1496             204       Auto                   49 750 €

C 220 d  Limousine     1992             200       Auto                  53 600 €

C 220 d Station           1992             200       Auto                   55 500 €

C 300 d Limousine      1992             265       Auto                   59 350 €

C 300 d Station           1992             265       Auto                   61 150 €

Compartilhar este post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *