No próximo dia 24 de julho tem início a nova edição do evento “Cinema na Relva”, realizado pelo Cineclube da Maia.

O evento, que «faz parte de uma estratégia mais abrangente de trazer o Cinema para a Cidade da Maia», faz uso dos espaços públicos construídos na Maia.

O “Cinema na Relva” terá a duração de dois fins-de-semana, durante os dias 24, 25 e 31 de julho e 1 de agosto, no Parque da Cidade Desportiva da Maia, às 22h00, com entrada gratuita e lotação limitada, obedecendo às orientações da DGS para eventos deste género.

 

PROGRAMA

Sexta-feira, 24 de julho, 22h00
“Benzinho”, de Gustavo Pizzi

2018 | M12 | BRA | 1h31min | drama

Irene é casada com Klaus, com quem tem quatro filhos. Apesar das dificuldades financeiras com que lutam todos os dias, são felizes. Mas quando Fernando, o filho de 16 anos, é convidado para jogar numa equipa profissional de andebol na Alemanha, Irene sente-se desmoronar. Despreparada para enfrentar a ausência dele em apenas um mês, deixa-se levar numa espiral de sentimentos que, inevitavelmente, vai desestabilizar o equilíbrio de toda a família.
Um drama familiar assinado pelo brasileiro Gustavo Pizzi (“Riscado”), com as actuações de Karine Teles (mulher do realizador), Arthur e Francisco Teles Pizzi (filhos de ambos), Luan Teles (sobrinho de Karine), Otávio Müller, Konstantinos Sarris e Adriana Esteves.

 

 Sábado, 25 de julho, 22h00
“Amazing Grace”, de Alan Elliott e Sydney Pollack

2018 | M6 | EUA | 1h29min | documentário

Com um nome tirado do hino cristão com letra de John Newton, “Amazing Grace” é um disco ao vivo de Aretha Franklin, gravado na New Temple Missionary Baptist Church de Los Angeles, em Janeiro de 1972. A filmar a actuação para um documentário estava Sydney Pollack que, por não se ter usado uma claquete para sincronizar o som e a imagem, nunca chegou a completar o filme. Mas antes de morrer, em 2008, o realizador entregou as imagens captadas, que foram sincronizadas ao longo de dez anos e acabaram por sair também após a morte da cantora, que ocorreu em 2018. É este o resultado, mais de 45 anos depois.

 

Sexta-feira, 31 de julho, 22h00
“O Filme do Bruno Aleixo”, de Pedro Santos e João Moreira

2019 | M14 | POR | 1h31min | comédia

Bruno Aleixo, a personagem cómica que parece uma mistura entre um cão e um ewok (criatura do universo “Star Wars”), tem 62 anos, é natural de Coimbra, tem ascendência brasileira, e apareceu pela primeira vez em 2008, em vários vídeos espalhados pela internet. Mais de dez anos e muito sucesso depois, foi convidado pela produtora O Som e a Fúria a escrever um filme sobre a própria vida. Sem grandes laivos de inspiração, foi pedir ajuda aos amigos mais próximos. Reunidos à volta de uma mesa, cada um sugere uma ideia diferente, mais ou menos biográfica.
Com realização e texto de João Moreira e Pedro Santo (criadores da personagem), esta comédia contou com a participação de Fernando Alvim, David Chan Cordeiro, João Lagarto, Adriano Luz, Manuel Mozos, Rogério Samora e Gonçalo Waddington.

 

Sábado, 1 de agosto, 22h00
“Mulherzinhas”, de Greta Gerwig

2019 | M12 | EUA | 2h14min | drama

As “Mulherzinhas” desta história são a intempestiva Jo, a conservadora Meg, a frágil Beth e a romântica Amy, que Marmee, a mãe, fica com a responsabilidade de educar quando o marido parte para combater na Guerra Civil Americana. A apoiá-la na educação das filhas, Marmee tem a seu lado a tia March. As duas vão acompanhando a passagem de cada uma delas para a vida adulta, fazendo com que entendam o verdadeiro significado de amor, virtude e emancipação, numa das épocas mais complexas da história dos EUA.
O romance intemporal de Louisa May Alcott que, desde a sua publicação em 1868, conquistou várias gerações de leitores, é novamente adaptado ao grande ecrã, desta vez pelas mãos da actriz e realizadora Greta Gerwig (“Lady Bird”). O elenco é de luxo e conta com Saoirse Ronan, Emma Watson, Florence Pugh, Eliza Scanlen, Laura Dern, Timothée Chalamet, Tracy Letts, Bob Odenkirk, James Norton, Louis Garrel, Chris Cooper e Meryl Streep. “Mulherzinhas” recebeu seis nomeações para os Óscares – incluindo Melhor Filme, Melhor Actriz (Ronan), Melhor Actriz Secundária (Pugh) e Melhor Argumento Adaptado – arrecadando o de melhor Guarda-roupa.

 

Fotografia de Arquivo 

Deixe uma resposta