O fadista Miguel Xavier atua esta quinta-feira, 1 de outubro, nos Jardins da Quinta da Caverneira, integrado no projeto metropolitano “Sons no Património”, com entrada livre, condicionada à lotação do espaço.

No âmbito do programa “Sons no Património”, uma iniciativa que através de concertos gratuitos em lugares marcantes dos municípios que integram a Área Metropolitana do Porto celebra os espaços patrimoniais do território metropolitano e aproxima a comunidade à música nacional, decorrem 16 concertos durante quatro dias.

Miguel Xavier nasceu em 1995, em Guimarães. O Fado chegou à sua vida muito cedo, pela mão da avó paterna que lhe decorou a infância com as gravações das referências maiores do universo fadista.

Aos 14 anos canta pela primeira vez acompanhado “à guitarra e à viola”. Em 2017 apresenta-se na Sala2 da Casa da Música, num concerto a solo integrado no ciclo “ Novos Valores do Fado “. No mesmo ano participa no Festival Caixa Alfama, com uma apresentação em nome próprio no Palco Tofa, na Sociedade Boa União, em Alfama.

Desde Março de 2017 canta diariamente na casa de fados “ Mal Cozinhado”, no Porto.

A Divisão de Cultura do Município da Maia tem defendido a difusão mensagem de que «o controlo sanitário (COVID-19) é da responsabilidade de um conjunto de intervenientes, ou seja é no compromisso integrado/articulado do produtor, promotor, artistas, parceiros, público e demais intervenientes na adoção correta das medidas e orientações».

Deixe uma resposta