Binómio Manuel Duarte e Sylar está agora em condições de ser acionado pelo Grupo de Intervenção Cinotécnico, nas buscas com recurso a cães, na área de jurisdição da GNR.

A Associação K9H-CIOPS, Organização de Voluntariado em Proteção Civil (OVPC), reconhecida pela ANEPC, através da Unidade Cinotécnica (UK9) da Força de Busca e Salvamento CIOPS esteve presente nos passados dias 1 e 2 de outubro na Unidade de Intervenção da Guarda Nacional Republicana (GNR), em Queluz. Através do Grupo de Intervenção Cinotécnica, e após prestar as provas de certificação, concluiu com sucesso a Certificação de Voluntários Cinotécnicos Civis de Busca e Salvamento da GNR, de acordo com o Regulamento de Validação Técnica da GNR.

A bolsa de voluntários tem o objetivo de preparar e qualificar equipas cinotécnicas civis já existentes, no sentido de trabalharem em conjunto com a GNR, em situações reais de missões de localização de pessoas desaparecidas, potenciando assim o sucesso das operações de busca e resgate.

A necessidade de um enquadramento técnico e operacional para as equipas civis, levou a GNR a criar uma certificação neste âmbito, e só assim é possível as OVPC em Portugal poderem atuar em qualquer cenário. 

Desde o passado dia 2 de outubro, o Binómio constituído pelo Operacional da FBS CIOPS Manuel Duarte e o cão operacional Sylar está integrado numa base de dados, em condições de ser acionados pelo Grupo de Intervenção Cinotécnico (GIC), nas buscas em grandes áreas com recurso a cães, na área de jurisdição da GNR, ou em situações que outros agentes de proteção civil entendam recorrer ao seu emprego. 

Para o presidente, Pedro Maldonado, a Associação K9H-CIOPS acredita que «o empenho é uma força motivadora que exerce uma contínua dedicação e lealdade aos propósitos de uma equipa. Só assim é que poderá haver um compromisso, esforço e dedicação, o que resulta na conquista e no reconhecimento perante os outros».  

Deixe uma resposta