Esta madrugada, a montra do Pão Quente e Pastelaria Joia da Maia, recentemente reaberto com nova gerência, foi destruída por um veículo furtado, questionando-se se se terá tratado de um acidente rodoviário ou de uma tentativa de assalto.

O alerta foi dado às 02:30 horas da manhã. O carro, de marca Fiat, terá sido roubado no centro da Cidade da Maia e, meia hora depois, enfaixado na montra do Pão Quente e Pastelaria Joia da Maia, na Rua Engenheiro Duarte Pacheco, frente à Repsol.

A causa é ainda desconhecida, mas existe uma suspeita de que se tenha tratado de um acidente, uma vez que, segundo o proprietário da pastelaria, Luís Silva, «nada foi roubado».

O espaço estará fechado durante o dia de hoje para limpezas e organização, explica Luís que espera conseguir abrir portas já amanhã, sem ainda ter calcula do os danos causados.

O veículo foi rebocado por volta das 11 horas desta manhã. Muitos foram os olhares curiosos que tentaram perceber o que se havia passado. Luís Silva alerta para o perigo que a montra representa, «os vidros estão todos partidos e são, neste momento, um perigo para as pessoas que passam perto da montra. Iremos vedar o local com uma fita de sinalização para que ninguém se magoe».  

No local, esteve a PSP, que recolheu as impressões digitais e irá ainda verificar as imagens recolhidas pelas câmaras de vigilância.

Jornal da Maia,
diga não à cópia!
Exija sempre a notícia original!

Deixe uma resposta