Três referências da gama de leguminosas chegam pela primeira vez ao mercado nacional numa embalagem desenvolvida pela Tetra Pak mais sustentável e que reduz em 81% as emissões de carbono.

Sediada na Maia, a Ferbar  tem vindo a desenvolver uma série de preocupações ambientais e a adotar escolhas que promovam uma maior sustentabilidade e que contribuam para a redução da pegada ecológica. Uma das medidas mais significativas passa agora pelo lançamento de três produtos num formato inovador no segmento das leguminosas, sendo assim a primeira empresa portuguesa a apresentar leguminosas na embalagem Tetra Recart, da Tetra Pak. A partir de agora, é possível encontrar feijão branco, feijão encarnado e grão, cozidos sem adição de sal, neste novo formato inovador mais sustentável e amigo do ambiente.

Esta nova embalagem apresenta uma série de vantagens para o consumidor e para o planeta. É inquebrável, ocupa menos espaço, é mais fácil de utilizar, permitindo um esvaziamento completo, e ainda de fechar e guardar para usar novamente mais tarde. Além disso, é 100% reciclável, o que a torna mais ecológica comparativamente com outras opções, e reduz em 81% as emissões de carbono.

Tetra Recart é a primeira embalagem cartonada para alimentos autoclavável do mundo e surge como um alternativa ecologicamente melhor para alimentos normalmente comercializados em latas ou garrafas, como vegetais, tomates, refeições prontas, sopas, molhos e ração animal. Feita principalmente de papel-cartão com certificação Forest Stewardship Council™ (FSC™), a Tetra Recart é a primeira embalagem feita à base de papel áspero o bastante para suportar o processo da autoclavagem. Os alimentos enlatados existem há dois séculos. A Tetra Recart é a versão moderna, reinventada e mais inteligente.

A Ferbar disse ter a «ambição» de estender esta solução, ou semelhantes, a mais produtos nos próximos anos, estando totalmente comprometida com «o propósito de adotar soluções ecologicamente mais sustentáveis».

Para Márcio Barbosa, Chief Business Development Officer da Ferbar, «o packaging é um campo de melhoria contínua possível. Este conceito demorou cerca de três anos a ser desenvolvido e procurámos ativamente a solução técnica e económica ideal. Era imperativo mantermos as características distintivas dos nossos legumes em conserva, mas usarmos um tipo de embalagem mais amiga do planeta», explica.

 

 

 

Deixe uma resposta