Jornadas de Direito e Jantar Tertúlia junta associadas da AEBA

Jornadas de Direito e Jantar Tertúlia junta associadas da AEBA

Entre os dias cinco e seis de maio, a Sociedade de Advogados Antas da Cunha ECIJA e a Associação Empresarial do Baixo Ave (AEBA), organizaram umas jornadas Legal Tech, na Trofa, dedicadas a abordar vários temas de diferentes ramos do Direito. No evento estiveram presentes mais de 100 pessoas, de cerca de cialis super force australia buy 50 empresas que a partir das instalações da AEBA ou através da transmissão online, tiveram oportunidade de atualizar conhecimentos e dissipar dúvidas acerca dos temas tratados.

A equipa de Advogados da sociedade Luso Espanhola, associada da AEBA “preparou diversas apresentações que abordaram temáticas relacionadas com Direito Fiscal, Legal Intelligence, Economia Digital e vários sub-temas do Direito do Trabalho, nomeadamente o impacto da mais recente reforma laboral nas empresas, a flexibilização e uberização do trabalho ou o Whistleblowing nas relações laborais”.

Fernando Antas da Cunha, sócio e managing partner da Antas da Cunha ECIJA marcou presença neste evento e destacou a importância destas sessões «para as empresas, empresários e colaboradores que lidam frequentemente com estas questões, uma vez que os temas abordados ainda suscitam muitas dúvidas» realçando a «colaboração entre a Antas da Cunha ECIJA e a AEBA na organização destas jornadas que permitem que a sociedade possa ajudar a esclarecer as empresas de uma região com forte ADN empresarial e com um potencial de crescimento notável».

Já Pedro da Quitéria Faria, sócio da Sociedade e Especialista em Direto do Trabalho e da Segurança Social referiu que “Antas da Cunha ECIJA quer estabelecer com as empresas de todo o país uma relação de proximidade, nomeadamente com as da região do Baixo Ave, pelo que entendemos que a AEBA, enquanto Associação Empresarial da qual fazemos parte enquanto associados, seria o parceiro ideal na organização destas jornadas”».

Antas da Cunha ECIJA partilhou a experiência na assessoria jurídica para a realização do primeiro contrato / escritura de compra e venda imobiliária realizada em bitcoins na Europa.

Segundo nota de imprensa, ainda durante as jornadas de cheap pills tadalafil Legal Tech, realizadas na AEBA, o advogado especialista em Legal Intelligence, Nuno da Silva Vieira, partilhou a experiência e o caso da realização da primeira transação de um imóvel em bitcoins na Europa, processo que assessorou do ponto de vista jurídico. O negócio foi concretizado a três de maio e desta forma, “as tecnologias e a “realidade virtual” está mesmo a transformar-se na “realidade real” do nosso dia a dia”.

Nuno da Silva Vieira referiu ainda que «as novas tecnologias associadas à inteligência artificial podem assegurar múltiplas experiências para quem procura serviços jurídicos. Estamos a assistir a uma revolução no setor, desde as simples aplicações gratuitas que facilitam a vida do Advogado no agendamento inteligente de reuniões, até aos potentes algoritmos que nos permitem realizar contratos e estar verdadeiramente próximos dos nossos clientes, com acesso, em tempo real, à informação relacionada com os seus processos e com reporte técnico personalizado».

Jantar Tertúlia no Hotel Cidnay juntou cerca de 30 empresas associadas da AEBA e contou com as intervenções de Emília Vieira, Fernando Antas da Cunha e José Manuel Fernandes.

Em nota de imprensa, a AEBA dá-nos conta que no dia cinco de maio, esta associação juntou cerca de 30 empresas associadas num jantar Tertúlia onde o tema foi “O Futuro visto por…”. Neste jantar participaram a Co-Fundadora, Chairman e CEO da Casa de Investimentos, Emília Vieira; o Sócio & Managing Partner da Antas da Cunha ECIJA, Fernando Antas da Cunha e o Chairman da multinacional portuguesa com sede na Trofa, Frezite, José Manuel Fernandes. Os três convidados começaram por abordar o atual contexto político, económico e social da Europa e do mundo para “apresentarem a sua visão sobre o futuro das empresas e os principais desafios que poderão surgir no cenário pós-pandemia e de guerra na Ucrânia”.

Emília Vieira fez uma reflexão sobre os principais desafios que se colocam às empresas no mercado de capitais perante o atual contexto de inflação. A empresária centrou a sua intervenção na necessidade das pessoas e empresas manterem uma almofada financeira estável que lhes permita responder à imprevisibilidade que caracteriza o cenário económico atual.

Quanto ao Sócio e Managing Partner da Antas da Cunha ECIJA, Fernando Antas da Cunha, focou a sua intervenção nos aspetos que podem interferir na criação de novos negócios e empresas, realçando as oportunidades que a revolução digital pode trazer para a internacionalização, defendendo que sem empresas e cidadãos tão condicionados pelas taxas de impostos se assistiria a um investimento muito mais acentuado em Portugal e que o caminho terá que passar por uma mudança de paradigma a esse nível.

Já José Manuel Fernandes, Chairman da Frezite e atual Presidente da Assembleia Geral da AEBA, falou sobre as novas oportunidades que surgirão para as empresas nos próximos anos. O empresário, com mais de 40 anos de experiência na liderança de empresas, integra o grupo de empresários que monitoriza os investimentos realizados em Portugal provenientes do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), e centrou-se sobretudo nos novos cenários e oportunidades que surgirão na vida das empresas portuguesas: revolução digital, ambição e crescimento foram as mensagens fortes da sua intervenção.

Na parte final da sessão, os convidados presentes interagiram, partilharam as suas opiniões e colocaram diversas questões aos três oradores convidados, numa tertúlia que marcou o regresso dos encontros de negócios presenciais promovidos pela AEBA no pós-pandemia.

Presidente da AEBA, Alexandre Teixeira, agradado com o regresso dos encontros presenciais promovidos pela AEBA

Segundo a empresa, o Presidente da AEBA, Alexandre Teixeira, mostrou-se “extremamente satisfeito” com o regresso destes encontros promovidos pela AEBA, uma das bandeiras da atividade da Associação Empresarial com sede na Trofa, que no passado mês de abril comemorou 22 anos de existência. Alexandre Teixeira destacou o facto de «os encontros entre empresários serem uma das principais razões da existência da Associação Empresarial do Baixo Ave, já que permitem que haja uma partilha de contactos e experiências entre as empresas que podem resultar em bons negócios». O empresário, que assumiu a presidência da Direção da AEBA em Dezembro de 2020, sucedendo a José Manuel Fernandes e em pleno cenário de pandemia, destacou o facto de o «associativismo ter um princípio basilar que reside justamente nesta lógica de partilha de conhecimentos e experiências e que esta tertúlia e as jornadas de Direito que se estão a realizar na AEBA nestes dois dias, têm uma carga simbólica considerável, já que marcam o regresso dessa possibilidade de partilha entre empresários e empresas, que, infelizmente, nos últimos dois anos, estiveram muito condicionadas devido à pandemia». Alexandre Teixeira referiu ainda que a AEBA tem prevista «a organização de mais dois encontros entre empresários até ao final do ano, para além da gala da Associação, que este ano se voltará a realizar em setembro, se tudo correr como o previsto, depois de dois anos de interregno devido à pandemia».

Compartilhar este post