Acro Clube da Maia fez história em 2021

Acro Clube da Maia fez história em 2021

Gala da Federação de Ginástica de Portugal consagrou atletas, treinador e presidente do Acro Clube da Maia.

Realizou-se no dia 19 de dezembro, no Colégio Marista de Carcavelos, a Gala da Federação de Ginástica de Portugal. Após um ano com mais de 50 títulos de ginástica, nada melhor do que fechar 2021 com uma gala onde foram premiadas figuras do Acro Clube da Maia. O treinador, Lourenço França, foi eleito o Treinador do Ano; o presidente, Manuel Barros, foi considerado o Dirigente do Ano. Já as atletas Rita Ferreira e Rita Teixeira, Campeãs do Mundo de Ginástica Acrobática e Filipa Martins, em Artística, foram consideradas Ginastas do Ano.

Para Lourenço França, estes galardões foram recebidos «com redobrado orgulho e enorme felicidade». Quanto ao ano de can cialis be split 2021, «um ano incrível em termos de resultados desportivos para a Ginástica Nacional e que o Acro Clube da Maia havia tido um papel determinante nesse sucesso».

Na mesma gala, a treinadora Joana Carvalho recebeu o prémio de Mérito e Dedicação, enquanto que a ginasta/ médica, Francisca Maia, recebeu o prémio Carreira pela sublime conciliação entre sucesso desportivo e sucesso académico.

Recordar 2021

Apesar da pandemia que deixou o clube perto de uma rotura, o Acro Clube da Maia fechou o melhor ano de sempre da ginástica portuguesa, alcançando os seus maiores feitos desportivos de sempre.

Ficou marcado no ano de 2021, o regresso da Federação de Ginástica de Portugal às conquistas de um título mundial, o que já não se verificava há mais de uma década. Também em 2021, a dupla Rita Ferreira e Rita Teixeira viajaram até à Suíça para se sagrarem campeãs do mundo, título que somaram ao de Tetracampeãs da Europa de viagra online order Ginástica Acrobática. Na mesma competição, Bárbara Sequeira, Francisca Maia e Francisca Sampaio Maia alcançaram a primeira medalha em Campeonatos do Mundo na categoria de trios femininos, fazendo com que Portugal, que nunca vencera uma medalha em Mundiais de Acrobática, tenha este ano conseguido arrebatar duas na mesma edição.
Por último, mas não menos importante, Filipa Martins também esteve em destaque neste último ano quando alcançou a final All Around e de Paralelas Assimétricas no Campeonato do Mundo. A ginasta, que participou nos Jogos Olímpicos, nos Europeus e nos Mundiais de Ginástica Artística, deixou na história o seu nome ao batizar um elemento com o seu apelido. Em relação a estes feitos, Lourenço França admite que «ainda não conseguimos explicar muito bem como é que alcançamos tudo isto, mas sabemos que 2021 ficará na história da nossa modalidade e a Gala da Federação de Ginástica de Portugal veio mostrar isso mesmo».

Compartilhar este post