A Ryanair acrescentou a rota entre o Porto e Londres Stansted à sua programação reduzida de voos, que funcionará com um serviço diário a partir de 22 de maio.

«Como a maioria dos países da União Europeia (UE) impôs proibições de voo ou outras restrições, mais de 99% dos aviões da Ryanair ficarão em terra durante as próximas semanas», refere a transportadora em comunicado.

A companhia aérea diz estar a trabalhar com os governos da UE para tentar manter abertas «algumas ligações aéreas mínimas por razões de emergência», apesar «da ocupação de passageiros ser muito baixa nestes voos».

A empresa diz que a programação reduzida de voos foi prolongada até 28 de maio, e espera que os voos regulares regressem já no próximo mês de julho.

Neste momento, a Ryanair está com uma programação reduzida de voos (diários ou semanais), com apenas 15 ligações para/desde o Reino Unido e outros 13 para/desde a Irlanda.

«A nossa programação reduzida de voos continua a oferecer ligações vitais em toda a Europa. Desta forma, os nossos passageiros e as suas respectivas famílias poderão fazer frente a situações de emergência que possam exigir viagens urgentes durante os próximos dias e semanas. Todas as aeronaves são desinfectadas diariamente e pedimos a todos os passageiros que cooperem plenamente com as nossas tripulações que estão a fazer o seu melhor em tempos difíceis», refere Susana Brito, diretora ibérica de comunicação da Ryanair.

 

Fotografia com direitos reservados

Deixe uma resposta