O Mercado de Castêlo da Maia, o Mercado de Pedrouços e a Feira da Maia reabrem a partir da próxima segunda-feira, dia 25, apenas para comercialização de produtos frescos.

A Câmara Municipal da Maia decidiu a reabertura destes espaços, na sequência da evolução da pandemia no concelho. Nesta segunda fase de desconfinamento, os mercados e feiras do concelho voltam a acolher vendedores e clientes, no compromisso das medidas de prevenção impostas pela Direção-Geral da Saúde.

Assim, o uso obrigatório de máscara, o distanciamento social e a desinfeção frequente das mãos são apenas algumas medidas do plano de contingência que inclui também o controlo de afluência de entradas e saídas dos recintos, o atendimento organizado e limitado a um consumidor de cada vez, o uso de luvas por parte dos vendedores e a disponibilização de solução antisséptica e luvas para os clientes.

«Tomei a decisão de fechar as feiras e mercados logo a 13 de março, entre outras medidas que contribuíram para controlar a pandemia ao nível do concelho. Com o mesmo sentido de responsabilidade, decido agora reabrir estes espaços, mas apenas para o comércio de produtos frescos», disse António da Silva Tiago, presidente da Câmara Municipal da Maia, ao acrescentar que «é fundamental que vendedores e clientes cumpram escrupulosamente todas as medidas preventivas».

Nesta segunda fase de desconfinamento, os mercados e feiras municipais avançam apenas com a comercialização de produtos frescos, nomeadamente: frutas, legumes, padaria, talhos, peixaria e, ainda, com a venda de flores. A autarquia avança que a reabertura aos operadores de outros sectores «será avaliada e decidida posteriormente, sempre com o objetivo da promoção e salvaguarda da saúde pública».

Assim, os mercados e feiras municipais, com as regras acima definidas, irão retomar parcialmente a atividade nos dias e horários habituais, a saber: o Mercado do Castêlo da Maia às 2.ª feiras, o Mercado de Pedrouços às 3.ª feiras e a Feira da Maia aos sábados.

Deixe uma resposta