Câmara da Maia investiu 8M€ para renovar parque escolar do concelho.

Na tarde do passado dia 12 de setembro, data em que se assinalou mais um arranque de um novo ano letivo, o presidente da Câmara Municipal, António Silva Tiago, e a vereadora do Pelouro da Educação, Emília Santos, fizeram um périplo pelas duas escolas do concelho que foram alvo de profundas intervenções.
A primeira escola a ser visitada foi a EB1/JI de Enxurreiras, em Pedrouços, alvo de uma intervenção profunda pela Câmara Municipal da Maia, a que se seguiu a EB 2/3 de Gueifães, totalmente remodelada.
No concelho da Maia existem sete escolas, das quais duas do 2º e 3º ciclo (EB2/3 da Maia e EB2/3 de Gueifães que sofreram obras profundas e abrem a porta neste início de ano letivo totalmente remodeladas.

O investimento

A Câmara Municipal da Maia investiu 8 milhões de euros em pouco mais de um ano para renovar o parque escolar do concelho.
No início deste ano escolar, duas escolas do primeiro ciclo e duas EB2/3 acolhem os alunos completamente renovadas. A EB de Moutidos e a EB de Enxurreiras foram intervencionadas por forma a dotar a comunidade escolar das melhores condições, tendo sido transformadas em novas escolas.
Também as EB23 de Gueifães e de EB23 da Maia sofreram profundas obras coordenadas e comparticipadas pelo município da Maia.
Esta é «uma autêntica revolução no parque escolar do concelho da Maia». Da totalidade dos 47 estabelecimentos de educação e ensino existentes no concelho, apenas a EB2/3 Dr. Vieira de Carvalho ainda não sofreu obras de remodelação e modernização, que «vão começar a breve trecho», adianta a autarquia, estando os alunos já instalados em salas amovíveis.
Do pré-escolar à universidade, cerca de 25 mil crianças e jovens de todos os graus de ensino, já começara um novo ano letivo. «O concelho da Maia é o único da Área Metropolitana do Porto em que a população escolar continua a crescer» refere a CM Maia.
António Silva Tiago, presidente da Câmara da Maia sublinha que «a educação sempre foi uma bandeira da Maia» e por isso «não vemos os 8 milhões de euros gastos só em obras no parque escolar como uma despesa, mas como um investimento».
O autarca frisa que «o objetivo é dar a toda a comunidade escolar, aos alunos, aos professores, ao pessoal não docente e aos pais, as melhores condições para que o ano letivo que agora começa possa ser coroado de sucesso».
Sérgio Almeida, diretor do Agrupamento de Escolas de Pedrouços, do qual a EB1 de Enxurreiras faz parte (construída no chamado Plano do Centenário e que foi alvo de obras por parte da Câmara), salienta que «a escola está completamente nova e, para mim, o conforto é uma prioridade. Os alunos, tendo mais condições e mais comodidade, tornam-se mais motivados para a aprendizagem e o que vamos ter é melhores condições para que eles possam trabalhar e aprender melhor».

 A inovação

Neste ano letivo 2019/2020, a Câmara Municipal estende o ensino da língua inglesa aos 1º e 2º anos do ensino básico com o PEPPA (Primary English Practice Programme for Ages 6-7).
Com o LUDI+, a autarquia proporciona o enriquecimento curricular dos mais novinhos com atividades como a Música e o Yoga, por forma a que aprendam a lidar melhor com a sua inteligência emocional e adquiram competências ao nível do autoconhecimento e autocontrolo, aptidões que ajudarão a otimizar a sua aprendizagem e capacitação para o futuro de confiança que toda a comunidade lhes quer oferecer, numa escola de excelência. De excelência na inclusão, na qualidade do ensino e na gratificação que encontrarão na escola, onde todos desejam que cresçam harmoniosamente, em corpo são e alma sã, para serem felizes.

 

 

Deixe uma resposta