A autarquia maiata, através do Pelouro da Educação, continua a apostar naquela que diz ser a bandeira do município: uma educação de excelência. Por isso, a Câmara Municipal da Maia aposta agora na conceção de um Plano de Desenvolvimento Educativo, sob a coordenação técnica e científica de David Justino, fundador e coordenador do projeto ESCXEL – Rede de Escolas de Excelência e, até há pouco tempo, presidente do Conselho Nacional de Educação. Com a sua colaboração, o município pretende «usufruir do conhecimento, da experiência e das metodologias desenvolvidas naquela rede de escolas, com vista a conceber um plano de desenvolvimento educativo inovador». O projeto ESCXEL, que agrega um centro de investigação da Universidade Nova de Lisboa, 8 municípios e 34 agrupamentos de escolas com o propósito de desenvolver estratégias de qualificação, sucesso escolar e desenvolvimento educativo, foi considerado pela Direção Geral da Educação da Comissão Europeia como um dos cinco mais inovadores na Europa e reconhecido pela OCDE como experiência de referência no domínio das comunidades de aprendizagem e das redes colaborativas de escolas.

Em conversa com o Maia Hoje, Emília Santos, vereadora do Pelouro da Educação da Câmara Municipal da Maia, referiu que o plano passa por «revisitar os documentos do modelo educativo que a autarquia tem e criar novos documentos de orientação e planeamento que tracem metas para daqui a 4, 8 e 12 anos», de forma a «garantir o sucesso escolar», disse, acrescentando que «o nosso maior desígnio e ambição passam por promover o sucesso de todos e, para isso, é necessário trabalhar a comunidade educativa. Para educar uma criança é necessário uma aldeia inteira e essa é uma responsabilidade não só da autarquia, da escola ou da família, mas sim de todos – da comunidade escolar», rematou.

Deixe uma resposta