Instituto Universitário da Maia já entregou documentos para ser a primeira Universidade portuguesa a ter nome de concelho. Ministério tem seis meses para aprovar.

Durante a Cerimónia Protocolar do Programa Municipal de Saúde Sénior 60+, que decorreu durante a manhã de ontem, Domingos Oliveira Silva, Reitor do Instituto Universitário da Maia, fez saber que na passada quarta-feira, dia 17 de outubro, foram entregues no Ministério os documentos necessários à aprovação da atribuição do estatuto de Universidade da Maia ao então ISMAI – Instituto Universitário da Maia. Ministério tem agora seis meses para tomar a decisão.

Esta parece ser uma promessa antiga. «Quando, em dezembro de 1990, fomos para a Quinta da Gruta para iniciar o Instituto Superior da Maia, assumimos o compromisso, perante o presidente Dr. Vieira de Carvalho, de evoluirmos e chegarmos à Universidade da Maia», explicou Domingos Oliveira Silva.

Os primeiros estatutos foram criados em 1998 e, no ano de 2009, sofreram uma adaptação ao Processo de Bolonha.

«Em 2014, reunimos as condições para sermos universitários», disse, altura em que receberam a designação de Instituto Universitário da Maia e que mantêm até hoje.

Falta apenas mais um passo para a promessa ser cumprida e o ISMAI passar a ser a primeira universidade com o nome de um concelho. Em 2018, Domingos Oliveira Silva diz ter todas as condições reunidas para a aprovação: «o número de cursos, de investigação, de produção e publicações científicas, de internacionalização e ligação à sociedade». Acredita «não faltar nada» e, acrescenta «não creio haver algum fator que possa impedir a aprovação da Universidade em pleno».

Poderá demorar seis meses até a decisão do Ministério ser conhecida.

Deixe uma resposta