Hoje, pelas 21h30, a Freguesia Cidade da Maia, Pólo Maia, será palco para a inauguração da exposição “Escola – D’outros Tempos”. 

Esta é uma iniciativa da responsabilidade da Freguesia Cidade da Maia, da Unidade de Turismo da Câmara Municipal da Maia e do Agrupamento de Escolas da Maia.

A escola de hoje não é a do século XIX, nem tão-pouco a do século XX, porque a educação, tal como a sociedade, não pararam de evoluir e de se renovar. Mas o essencial não mudou, nem deveria ter mudado: a escola é um local onde as crianças e jovens aprendem, com profissionais habilitados para as ensinar.
A verdade é que a escola do século XIX era frequentada apenas por uma minoria de crianças. As meninas, quando as deixavam estudar, raramente iam além do ensino primário. O trabalho infantil, na agricultura, nos serviços domésticos, nas fábricas e nas minas, era uma realidade omnipresente.
Eram raros os livros na escola do século XIX, demasiado caros para serem usados por crianças. Escrevia-se em lousas, para poupar no uso de cadernos.
Nesta exposição procura-se mostrar que, essencialmente, desde o século XIX, em Gueifães, promovida pelo Sr. Joaquim Carlos da Silva, existiu uma grande preocupação com o ensino e com a preparação os jovens para a vida.
A exposição e o inventário do Património documental e Museológico do estabelecimento de ensino denominado Escola Príncipe da Beira, que ainda existe, mostra o seu valioso contributo para a história da Educação em Portugal.
Daqui resulta, como principal objetivo, dar a conhecer a história e os materiais didáticos da escola de Outros Tempos.

Deixe uma resposta