A Autoridade Marítima Nacional (AMN) lançou um comunicado a aconselhar todos aqueles que frequentem as praias de banhos ou águas balneares, a adotarem uma cultura de segurança ativa, redobrando cuidados.

​A Época Balnear de 2018 já teve o seu início em algumas Unidades Balneares, porém existem ainda praias sem vigilância permanente ou sinalização. Desta forma, a AMN alerta para o perigo de se adotarem comportamentos de risco, devendo as medidas prevenção e segurança serem respeitadas com maior rigor.

Assim, caso frequente a praia, a Autoridade Marítima Nacional recomenda o seguinte:
– Prefira as praias vigiadas e tome banho nas áreas indicadas como zonas de banhos;
– Cumpra sempre as indicações dos nadadores-salvadores.
– Respeite os sinais das bandeiras e das placas de sinalização;
– Não permaneça debaixo ou próximo de arribas e de zonas instáveis;
– Se não sabe nadar, entre na água só até à cintura;
– Se nada mal, não se afaste da praia ou das margens;
– Consulte o nadador-salvador sobre o estado do mar e qual o local mais propício para nadar ou praticar a sua atividade;
– Não vire as costas às ondas e ao mar e não hesite em pedir socorro quando em dificuldades;
– Se sentir frio saia imediatamente da água;
– Vigie as suas crianças permanentemente e não permite que se afastem, mantendo-as na sua proximidade;
– Após demorada exposição ao sol entre na água lentamente;
– Evite ou proteja-se durante o período de mais exposição solar (11h – 16h);
– Procure sempre tomar banhos ou nadar acompanhado;
– Se se sentir cansado, procure flutuar (boiar);
– Nunca efetue salto para a água, sem ser em locais vigiados e especialmente construídos para o efeito;
– Nade sempre paralelo à costa, com água pela cintura, não se afastando em demasia;
– Nade em locais sem correntes e sem algas ou limos;
– Tome banho em locais onde a corrente não seja forte ou exista grande rebentação, remoinhos ou agueiros;
– Opte por refeições ligeiras e respeite o intervalo de 3 horas após uma refeição normal antes de tomar banho;
– Nunca tome banho e/ou nade sob o efeito (ou ressaca) de drogas ou álcool;

Caso haja uma situação de afogamento na praia, deve contactar imediatamente as autoridades e não deve entrar na água para prestar auxílio se não possuir formação adequada.
Para sua segurança, a Autoridade Marítima Nacional alerta ainda para o cumprimento das recomendações de segurança, devendo ser mantida, permanentemente, uma atitude preventiva junto à linha de costa.

Deixe uma resposta