Na próxima segunda-feira, 1 de junho, as escolas da Maia reabrem para receber presencialmente os alunos do pré-ecolar em serviço de acolhimento e prolongamento. Atividades prolongam-se até 26 de junho e autarquia toma medidas para um regresso «seguro e feliz». 

O Município da Maia tomou 10 medidas para que o regresso da atividade letiva presencial da educação pré-escolar a 1 de junho possa ser feito de uma forma «segura e feliz», com o rastreio serológico aos profissionais que terão contacto com as crianças.

As 10 medidas decididas pela Câmara Municipal, através do pelouro da Educação, são «um reforço das orientações da Direção-Geral de Saúde e dos planos de contingência dos Agrupamentos de Escolas», adianta a autarquia em comunicado.

De entre as medidas anunciadas, destaca-se a realização de um rastreio serológico a toda a equipa de assistentes operacionais/auxiliares de ação educativa, animadores socioculturais e equipa de técnicos Atividades de Enriquecimento Curricular que vão trabalhar com as crianças, contratados pelo Município, estando a Câmara disponível para o fazer também aos educadores de infância.

Das 10 medidas que a Câmara Municipal vai pôr em prática no reinício das atividades presenciais do pré-escolar, conta-se ainda a oferta de um panamá com viseira, para uso na escola, a todas as crianças que frequentam a educação pré-escolar. As viseiras são uma proteção adicional uma vez que não é recomendado o uso de máscaras em crianças de idade inferior a 6 anos, bem como disponibilizar equipamento de proteção individual à equipa de assistentes operacionais, animadores socioculturais e professores de Atividades de Enriquecimento Curricular.

Além do mais, serão colocadas fitas sinalizadoras das distâncias recomendadas no exterior dos estabelecimentos de ensino, instalados dispensadores de toalhetes de papel e sabonete líquido nos WC’s e refeitórios e disponibilizada solução antissética de base alcoólica para higienização das mãos.

As refeições são entregues à porta da escola, minimizando a circulação de elementos externos no interior do recinto escolar. São entregues empratadas individualmente e em materiais integralmente descartáveis, maximizando a segurança alimentar.

A autarquia decidiu ainda aplicar desconto de 50% nos serviços de acolhimento e prolongamento das crianças do pré-escolar, entre os dias 1 e 26 de junho e aplicar desconto de 50%, sobre o preço praticado no ano letivo 2028/2019, na atividade “Educação em Férias”, que decorrerá entre o término do ano letivo e o dia 31 de julho.

Para o presidente da Câmara da Maia, António Silva Tiago, «é fundamental continuar a manter e reforçar a prevenção da COVID-19 em ambiente escolar, conseguindo um equilíbrio entre as medidas de contenção e prevenção e o regresso gradual, mas seguro à Escola. Como o temos feito até aqui, dizemos presente e criamos condições, dentro das nossas competências, para que tal aconteça».

Deixe uma resposta