Cerca de uma centena de entusiastas participaram ontem, dia 24 de janeiro, na primeira iniciativa sobre o mundo das Criptomoedas e da tecnologia Blockchain, levada a cabo pelo TECMAIA – Parque de Ciência e Tecnologia da Maia. Num formato que privilegiou espaços de conferência e de networking, o cartaz esteve recheado com alguns dos melhores especialistas sobre estes temas que têm suscitado cada vez mais interesse.

Estaremos preparados para a utilização de moedas virtuais? Como é que se assegura esta tecnologia e onde é que ela já está a ser utilizada? Estão as pessoas e as empresas cientes deste novo mundo? “Criptomoedas & Blockchain – Perspetivas e Oportunidades” contou com conferência e networking onde especialistas e empresas apresentaram todas as novidades e esclarecimentos sobre este tema cada vez mais relevante e discutido internacionalmente. António Vilaça Pacheco, autor do livro “Bitcoin – Tudo o que precisa de saber sobre o mundo das Criptomoedas”, assumiu a responsabilidade de Keynote Speaker para deixar uma visão alargada sobre as origens da Bitcoin como a primeira moeda digital e reforçar algumas das suas grandes características como a de transações que eliminam intermediários. Em relação à Blockchain, tecnologia que também suporta a utilização das Criptomoedas, referiu que a principal vantagem é a sua faceta descentralizadora e, também por isso, garantia de maior confiança para os seus utilizadores.

O painel de discussão trouxe uma visão empresarial, tecnológica e jurídico-financeira dos dois temas. Com forte participação da audiência, José Nuno Ferreira, Business Consultant da Wipro Portugal, começou por explicar o trabalho que a multinacional indiana, com presença no TECMAIA, já desenvolve recorrendo à tecnologia de Blockchain como melhoria dos processos no sector retalhista. Tiago Oliveira, Senior Project Manager da SONAE, referiu alguns exemplos de grandes empresas internacionais que exploram a Blockchain salientando que esta, ainda assim, precisará de mais tempo para se assumir como uma verdadeira mais valia no desenvolvimento empresarial. A utilização das Criptomoedas no nosso dia-a-dia, e as suas implicações legais e fiscais, foi aprofundada por Ricardo Rodrigues Lopes, Partner da Caiado Guerreiro, que também aproveitou para tecer algumas considerações sobre o potencial da Blockchain na melhoria do sistema judicial e na relação deste com os cidadãos.

O encerramento da conferência ficou a cargo de Fred Antunes, Presidente da Associação Portuguesa de Blockchain e Criptomoedas. Num estilo verdadeiramente acutilante, abordou as implicações sociais, políticas e económicas dos dois temas. Após uma explicação prática sobre o que é a Bitcoin e qual a sua diferença para a moeda tradicional, conseguiu traçar várias previsões futuras sobre o papel das Criptomoedas e da Blockchain.

O espaço de Networking contou as presenças da Loqr, empresa portuguesa que se dedica à proteção e segurança de identidades digitais, da Mind The Coin, startup portuguesa que faz a gestão e manutenção de terminais de Bitcoins, da Caiado Guerreiro e da Associação Portuguesa de Blockchain e Criptomoedas.

 

Deixe uma resposta