Projeto piloto arranca na freguesia de Águas Santas com 952 pontos de recolha, mas o objetivo passa por «alargar o serviço, num futuro próximo, ao resto do concelho».

Com o objetivo de potenciar a valorização dos resíduos, a maiambiente, em articulação com a Câmara Municipal da Maia e a Lipor, está a implementar um projeto de recolha de resíduos orgânicos integrado no serviço de recolha porta-a-porta. Para tal, estão a ser entregues contentores dedicados (40 litros para a recolha e de 10 litros para uso interior), em 952 “pontos de recolha”, que correspondem a 1100 habitações.

No próximo dia 5 de dezembro, o presidente da Câmara Municipal da Maia, António da Silva Tiago acompanhará o circuito de recolha e apresentará os objetivos do projeto e o impacto nas metas do PERSU 2020 do município (Plano Estratégico para os Resíduos Urbanos) e consequentemente na agenda 2030.  A ação está agendada para as 15h30, na rua amélia rey colaço.

O projeto piloto está a ser implementado na freguesia de águas santas, em zona composta maioritariamente por habitações uni e bifamiliares, mas tem como propósito ser alargado num futuro próximo ao resto do concelho. O projeto que arranca agora no serviço “ecoponto em casa”, já se encontrava implementado no município da maia em “grandes produtores” de resíduos orgânicos (restaurantes, cantinas de escolas, empresas e instituições).

Deixe uma resposta