Na próxima sexta-feira, dia 4 de maio, pelas 21h30 a Quinta da Caverneira recebe a peça “Duelo a muerte del Marqués de Pickman y lo que aconteció después con su cadáver”, Fundicion de Sevilha (Andaluzia).

O Marquês Consorte da terceira Marquesa de Pickman, Rafael de León e Primo de Rivera humilha em público o capitão da Guarda Civil, Vicente Paredes, o que o leva a desafiá-lo para um duelo até à morte. Nem o facto de que as leis civis o proibirem ou a desproporção dos adversários, anula a matança. Depois de muitos avanços e recuos, o Exército impõe seus critérios e em nenhum momento se sujeita à lei. Mas os fatos não param por aí: a Igreja, apesar de não ter a tutela e o controle do cemitério, expulsou o cadáver à força e ajudada pela polícia urbana traslada-o para o cemitério civil. As pressões, estratégias e esforços da população civil são inúteis. São indiferentes as leis a que teoricamente estamos todos sujeitos. Quem manda de verdade, violam-nas sempre que consideram adequado aos seus interesses; “Manda quem pode, obedece quem deve”.

Texto de Pedro Álvarez-Ossorio, Miguel Martorell e Pepa Sarsa Baseado em “Duelo a muerte en Sevilla” de Miguel Martorell.

Interpretação: Cristina Almazán Felisa, Generala, Mª de las Cuevas y Encarnación Javier Centeno Marqués de Pickman, Plumilla, Cardenal Spínola, Capellán y Alcalde Paz de Alarcón Mamabuela y Peralta Íñigo Núñez Paredes, Irureta, General Luque, Capitano y Palomino; Encenação: Pedro Álvarez-Ossorio; Direcção Musical: Santiago Martínez; Assistente de Encenação: Pepa Sarsa; Trabalho de atores: Juan Carlos Sánchez; Trabalho vocal: Julia Oliva; Desenho de Cenografia: Juan Ruesga; Desenho e realização de Figurinos: Carmen de Giles/Flores de Giles; Desenho de Luz: Carmen Mori; Estilismo: Manolo Cortés; Máscaras: Fau Nadal; Desenho Gráfico: Pedro Cabañas; Grafismos de época: Rocco Lombardi; Fotografia: Luis Castilla; Vídeo: La Buena Estrella; Realização Cenografia: Mundomontaje; Equipa técnica: Enrique Galera, Pablo Gil; Distribuição: Angélica Cruz Comunicação La Fundición / Surnames; Narradores: Transmedia; Direcção de Produção: Marina Rodríguez; Agradecimentos: Teatro Clásico de Sevilla, Ana Álvarez-Ossorio Swot Elipse, Teatro Municipal Mairena del Alcor Centro de Documentación de las Artes Escénicas de Andalucía. José Manuel Peralta, Mario Copete (A6manos producciones)

A entrada tem um custo de 5 euros.

Deixe uma resposta