Idosos com mais de 70 anos com deslocações muito restritas em Estado de Emergência obriga CTT a avaliar entrega de pensões em casa. Custo do serviço é de 1,80 euros.

Com o Estado de Emergência em vigor, a ordem é para que todos os portugueses fiquem em casa, com maior limitação aos idosos com mais de 70 anos que só podem ausentar-se do domicílio em situações muito excecionais como a compra de bens essenciais, a ida à farmácia, aos correios ou ao banco para levantamento das pensões.

A situação atual obriga a pensar a forma como as pensões vão continuar a chegar aos seus beneficiários.

Segundo noticiado pelo Público, em declarações prestadas ao mesmo órgão de comunicação, os CTT recordam que já há bastante tempo têm disponível o serviço de pagamento de vales ao domicílio, que pode ser solicitado por qualquer cliente junto do carteiro de giro.

Com um custo de 1,80 euros, permite dar autorização ao carteiro para levantar o valor da pensão, que é depois entregue ao seu beneficiário, em casa.

Os CTT estão a «avaliar a possibilidade de o tornar gratuito durante o período da pandemia», terá confirmado fonte oficial da empresa, conforme avança o Público. A mesma fonte recordou que há outros serviços disponíveis que permitem que os clientes não saiam de casa. São exemplo o e-carta (envio do correio a partir de casa), o Via CTT (correio enviado de forma digital a partir de casa) e o envio de email e SMS publicitários pela plataforma CTT Publicidade.

 

Deixe uma resposta