Uma prova internacional que reúne este domingo, 29 de abril, centenas de bombeiros na Maia. 

O “Survival Firefighter Challenge” é uma prova internacional, um “Desafio de Sobrevivência para Bombeiros” que já levou corporações portuguesas a vários países europeus e que, este ano, será organizada em parceria pelas corporações de bombeiros dos municípios da Maia e de Vila Nova de Gaia.
O desafio, que simula uma série de realidades de combate e realça o trabalho de equipa, começou a ser preparado em setembro do ano passado e decorre durante este fim de semana, dos dias 28 e 29 de abril.
O primeiro dia, que terá lugar nas instalações do corpo de Bombeiros de Valadares, será de formação, onde serão ensinadas técnicas específicas para a boa execução da prova, que no dia seguinte, 29 de abril, irá desafiar cerca de 200 bombeiros, distribuídos por 22 equipas, a subirem os 422 degraus da Torre Lidador, na Maia, munidos com equipamento de proteção individual e aparelhos respiratórios, passando por diversos obstáculos, no menor tempo possível.
O objetivo, explica Manuel Carvalho, comandante dos Bombeiros de Moreira da Maia, é «resgatar uma “vítima” de 70 quilos que depois será transportada até ao cimo da torre, o mais rápido possível e há quem o faça em menos de dois minutos», disse, acrescentando que no final da prova os bombeiros «irão deparar-se com uma vista da Maia excecional. Se estiver um dia de sol, consegue ver-se a Maia no seu esplendor».
Em prova estarão bombeiros de seis nacionalidades diferentes: Portugal, França, Reino Unido, Egito, Bélgica e Alemanha.
Para António Silva Tiago, presidente da Câmara Municipal da Maia, «este evento vai ficar na nossa memória», referindo que «estes bombeiros vão provar que são perfeitos, que nos conseguem presentear com este tipo de situações. É preciso fazer estas simulações para estarem preparados para o real», acrescentou. «Aos bombeiros, fica a minha admiração», disse a terminar.
O desafio foi apresentado, ao final da tarde do passado dia 12 de abril, nas instalações da Pizza Hut do Parque Central da Maia e reuniu as duas corporações de bombeiros, representantes da Câmara Municipal da Maia e ainda os mais interessados naquela que será a competição que colocará à prova centenas de bombeiros.
Está previsto que para o próximo ano, em 2019, o feito se repita, numa organização conjunta entre as duas corporações de bombeiros, com inversão de papéis, em que o workshop de formação passará a ser no município da Maia e a prova em Vila Nova de Gaia.

Marcelo e Costa desafiados a subir “Isqueiro”
As corporações de Bombeiros de Moreira da Maia e de Valadares desafiaram o presidente da República e o primeiro ministro a participarem e «verem no terreno» o exercício de treino que implica a subida dos 422 degraus da Torre Lidador, popularmente referenciada como “Isqueiro”.
Relembrando as tragédias dos incêndios do ano passado, o comandante dos Bombeiros de Moreira da Maia, Manuel Carvalho, avançou que «o convite para Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa será enviado para que os governantes vejam no terreno como os bombeiros portugueses estão bem preparados e focados no combate a fogos e socorro a situações de emergência», até porque, explica, «Estamos num momento desafiante para os bombeiros e para a nação. Contamos mostrar que a catástrofe, o salvamento, o incêndio, obrigam a um trabalho de equipa e que nos preparamos sempre ao máximo», disse.

Deixe uma resposta